Marketing digital no agronegócio: por quê?

O agronegócio é um dos principais (se não o principal) pilar da economia brasileira. A mídia já se ligou nisso há muito tempo, tanto é que existem diversos produtos voltados exclusivamente para esse público (revistas, cadernos de jornais, canais de TV, programas de rádio, sites…). Anunciar nesses grandes canais de comunicação costumava ser tarefa para as grandes empresas do agro, principalmente devido ao custo, que inviabilizava pequenas e médias empresas de inserir seu negócio nesses veículos.

Com o advento das redes sociais, entretanto, esse cenário está mudando. Toda empresa, por menor que seja, pode (e deve) ter o seu próprio canal de comunicação, seja ele um perfil no Insagram, um canal no YouTube, ou uma FanPage no Facebook.

Além disso, o perfil do profissional do agro está mudando. A tecnologia avança rapidamente no campo, e o agricultor acompanha. Ele está na internet e é lá que ele busca muitas informações. E a sua empresa, está na internet? E como ela está posicionada?

Veja algumas dicas de marketing digital para empresas do agronegócio:

  1. Esteja onde o seu cliente está – Conheça os hábitos digitais do seu público alvo. Se a maioria tem perfil no Instagram, por exemplo, é lá que você deve estar. Se muitos gostam de assistir vídeos no YouTube, ou ouvir podcasts no Spotify, está na hora de sua empresa produzir conteúdo para esses canais.
  2. Entregue conteúdo de valor – ninguém quer ver só propaganda de uma marca. Invista no marketing de conteúdo, com assuntos de interesse do seu público alvo.
  3. Humanize – mostre a cara de quem faz a empresa. Colaboradores, clientes. As pessoas gostam de se ver e de se identificar com outras pessoas.
  4. Interaja – uma das grandes vantagens das redes sociais é a possibilidade de interação da empresa com os clientes. Aproveite isso, invista em publicações que estimulem o engajamento, e nunca deixe alguém sem resposta.